Fone / Fax: (41) 3257-6590 / (41) 99895-4698 WhatsApp graficaboavista@uol.com.br

Eles podem arruinar governos, paises, empresas e famílias, provocar intrigas, destruir sonhos, mas não matam, muitas vezes mandam matar aqueles que se colocam no seu caminho. São sanguinários, falsos, dissimulados, traidores e vingativos.

E, exatamente por isso, permanecem por muito tempo ou até uma vida inteira sem serem descobertos ou diagnosticados. Por serem charmosos, eloquentes, “inteligentes”, envolventes e sedutores, não costumam levantar a menor suspeita de quem realmente são (muitos são políticos).

Podemos encontrá-los disfarçados de religiosos, bons políticos, bons amantes, bons amigos. Visam apenas o benefício próprio, almejam o poder e o status, engordam ilicitamente suas contas bancárias, são mentirosos contumazes, parasitas, chefes tiranos, pedófilos, líderes natos da maldade.

A realidade é contundente e cruel, entretanto, o mais impactante é que a maioria esmagadora está do lado de fora das grades, convivendo diariamente com todos nós. Transitam tranquilamente pelas ruas, cruzam nossos caminhos, frequentam as mesmas festas, dividem o mesmo teto, dormem na mesma cama…

É importante ressaltar que os psicopatas possuem níveis variados de gravidade: leve, moderado e severo. Os primeiros se dedicam a trapacear, aplicar golpes e pequenos roubos, mas provavelmente não “sujarão as mãos de sangue” ou matarão suas vítimas. Já os últimos, botam verdadeiramente a “mão na massa”, com métodos cruéis sofisticados, e sentem um enorme prazer com seus atos brutais. Mas não se iluda!

Qualquer que seja o grau de gravidade, todos, invariavelmente, deixam marcas de destruição por onde passam, sem piedade.
Suas vítimas prediletas são as pessoas mais sensíveis, mais puras de alma e de coração

Se você tem problemas de ansiedade assista este vídeo sem compromisso, ele pode te ajudar a superar!

 

 

Pin It on Pinterest

Shares
Share This